quarta-feira, dezembro 01, 2021

Covid em Novembro na Madeira foi assim: 1.748 novos casos, só 166 importados


O Covid em Novembro na Madeira foi assim: 1748 novos casos, dos quais 166 importados, 30 mortos, 41 pessoas internadas no Hospital Nélio Mendonça e 776 casos activos. Mostramos também a evolução diária nos concelhos da Região (os valores apresentados nos dois itens, novos casos e mortos, são o total registado em cada dia). Chamou-me a atenção um aumento de casos no Porto Santo nos últimos dias do mês

Entretanto o GRM anunciou que exclui os procedimentos nos aeroportos da Madeira. Esperemos que tudo corra bem... Sobretudo quando se saba que muitos dos turistas que nos visitam vem de países em que os casos crescem a galope, diariamente, casos da Alemanha, Áustria, Holanda, Bélgica e Reino Unido e França embora neste caso ainda em menor escala. O aeroporto como se trem verificado é importante mas em Novembro dos quase 1800 novos casos, apenas 106 foram detectados lá... Ou seja, o problema é essencialmente local. Mas as pessoas que façam o que lhes apetecer, estou-me borrifando para isso. Sinceramente


terça-feira, novembro 30, 2021

Funchal: Tetos mudéjares da Sé recuperados



Dois anos depois, estão concluídos os trabalhos de restauro dos tetos mudéjares da Sé do Funchal. A obra envolveu 36 profissionais de várias nacionalidades e custou 1,1 milhões de euros

segunda-feira, novembro 29, 2021

Venezuela: Nicolás Maduro acusa observadores da União Europeia de espionagem no país



O Presidente venezuelano acusou os elementos da Missão de Observação Eleitoral da União Europeia de serem “inimigos“ dos venezuelanos e tentar “manchar“ as eleições regionais e municipais de 21 de novembro. O Presidente Nicolás Maduro acusou os elementos da Missão de Observação Eleitoral da União Europeia (MOE-UE) de serem "inimigos" dos venezuelanos que fizeram espionagem para tentar "manchar" as eleições regionais e municipais de 21 de novembro.

"Quem chegou? Espiões! Tentaram manchar o impecável processo eleitoral da Venezuela e não conseguiram, uma delegação de espiões", disse o Presidente venezuelano. Nicolás Maduro falava, no domingo, à televisão estatal durante a apresentação do balanço semanal da prevenção da pandemia de covid-19 no país.

Cinco anos depois, como está a corveta General Pereira d'Eça?



Corveta foi afundada em Porto Santo com o objetivo de criar um recife. A corveta General Pereira d´Eça foi afundada em Porto Santo com o objetivo de criar um recife. Recordamos como era e vemos como está agora, passados cinco anos. Foi há cinco anos que a corveta General Pereira d'Eça começou uma nova missão no fundo do mar. Esta corveta foi construída na Alemanha, nos anos 70, e esteve ao serviço da Marinha Portuguesa durante 45 anos. É há cinco anos um recife artificial, localizado a 30 metros de profundidade (SIC Notícias)


Reserva das Selvagens passa a ser a maior área marinha com proteção total da Europa e do Atlântico Norte



Pesca, exploração de inertes e qualquer outra atividade extrativa passam a estar proibidas numa área de 12 milhas náuticas em redor das Ilhas Selvagens, no Arquipélago da Madeira, de forma a proteger todas as espécies ali existentes, criar capital natural e atrair turismo científico. “Dá prestígio à Madeira e é um contributo da Madeira para o país e para o mundo”, diz o presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque.

A reserva Natural das Ilhas Selvagens, criada há 50 anos, estende a partir de agora o estatuto de proteção total de 95 km2 para 2.677 km2, o que torna esta área marinha protegida (AMP) a maior da Europa e de todo o Atlântico Norte. A pesca ou qualquer outra atividade extrativa impactante passam a estar proibidas numa área de 12 milhas náuticas em redor destas ilhas do Arquipélago da Madeira, de forma a proteger todas as espécies ali existentes, criar capital natural e atrair turismo científico.

A classificação é possível com a aprovação pelo Governo Regional da Madeira de um novo regime jurídico de proteção total das Selvagens, uma medida que conta com o apoio técnico e científico da Fundação Oceano Azul, da National Geographic e do Waitt Institute. O anúncio foi feito esta segunda-feira no Funchal.

Expresso: Caixa de problemas..



Prateleiras vazias e stocks esgotados, o Natal em risco e um Ano Novo com uma subida generalizada de preços. O comércio mundial está a sofrer uma crise de abastecimento e dificilmente haverá melhor lugar do que Hamburgo para perceber como isso pode mudar a nossa vida. Uma história de contentores e de como eles estão a redefinir o xadrez económico do planeta

Na Mönckebergstraße, principal rua comercial de Hamburgo, o Natal começou em outubro. As montras estão desde essa altura enfeitadas com decorações da época e os cafés começaram a servir mais cedo o vinho quente que só costuma estar disponível nos mercados natalícios. As lojas de roupa, tecnologia e brinquedos são incapazes de receber toda a gente que as procura, então formam-se longas filas à porta — por vezes é necessário esperar uma hora para entrar. “Por estes dias, quando se visita o centro parece que estamos num fim de semana de dezembro”, diz Norbert Hackbusch, deputado do Die Linke e uma das figuras mais respeitadas na cidade no que toca à administração portuária. É ele que preside aos trabalhos parlamentares sobre as questões que hoje assolam o maior porto alemão.

Covid-19: suíços aprovam em referendo lei que impõe "passaporte covid"

Lei permite ao Governo impor o chamado "passaporte covid" aos cidadãos que pretendam utilizar determinados serviços ou aceder a determinados locais. Os suíços aprovam em referendo, este domingo, a lei que permite ao Governo impor o chamado "passaporte covid" aos cidadãos que pretendam utilizar determinados serviços ou aceder a determinados locais. Estes locais podem ser, por exemplo, restaurantes, cinemas, missas, e espaços de espetáculos ou eventos desportivos com mais de 1.000 pessoas.
O "sim" à "lei covid" teve o apoio de 61% dos votantes, os quais não se deixam convencer pela agressiva campanha organizada pelos opositores à norma legal de imposição do documento que prova que uma pessoa está completamente imunizada contra a covid-19, seja porque recebeu as doses necessárias de uma vacina ou porque tem um teste negativo. A lei contempla as ajudas aos setores mais afetados economicamente pela pandemia.

Mais de centena e meia de hotéis à venda



Menos turistas representam menos ocupação, logo menor receita. Há muitos empresários do setor que não encontram outra solução se não vender as suas unidades hoteleiras. Hotéis de porta fechada, aberturas canceladas ou venda de unidades à procura de melhores dias. Este é o raio-x do setor hoteleiro em Portugal face à quebra de turistas devido à pandemia. O cenário não é novo. A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) já tinha admitido ao Nascer do SOL que muitos dos projetos que estavam previstos para abrir portas foram cancelados. «Muitos dos hotéis que previsivelmente iriam abrir adiaram a sua abertura e só irão abrir quando esta situação estiver resolvida, o que é natural, dado que temos praticamente todos os hotéis encerrados em todo o país», admitiu Raul Martins.

Confrontada com esta tendência de venda, a AHP garante que «a compra e venda de ativos hoteleiros sempre existiu e como sabemos continua a haver muito interesse por parte dos operadores em expandirem-se ou a entrarem no mercado. Com a pandemia não se assistiu a um ajuste significativo dos preços dos ativos, o que faz com que muitos negócios que se anunciam não venham a acontecer. Adicionalmente, os ativos hoteleiros que possam estar nessa situação negoceiam, maioritariamente, à ‘porta fechada’. Já os ativos turísticos de menor dimensão, onde muitas vezes, se inclui o AL, podem ter variações mais voláteis, ainda que em termos de oferta sejam de impacto residual». 

Este país que é para velhos

Quando Kane Tanaka nasceu Portugal ainda era uma monarquia, a Volta a França estava a meses de acontecer pela primeira vez e os irmãos Wright preparavam o primeiro voo motorizado para o final do ano. Nascida em 1903, a japonesa é aos 118 anos a pessoa mais velha do mundo. Mas ser-se supercentenário pode tornar-se um feito cada vez menos raro. No Japão, Kane é uma das 86.510 pessoas que têm pelo menos um século de vida (um valor recorde contabilizado em setembro). É o país com maior percentagem de população centenária, sendo apenas superado em números absolutos pelos EUA.

A nível mundial, as estimativas mais recentes da ONU indicam que em 2015 estavam vivos 451 mil centenários, número que deverá crescer acentuadamente para os 3,67 milhões em 2050. A tendência é semelhante em território nacional. Os 4178 portugueses com mais de 100 anos em 2019 deverão transformar-se em 10.245 a meio do século. Este é apenas um dos indicadores que aponta para “um dado relativamente certo e conhecido”, como classifica a demógrafa Ana Fernandes. A longevidade do ser humano está a aumentar. Vivemos cada vez mais anos individualmente e no nosso conjunto enquanto espécie.

No Afeganistão, há pais a venderem filhas para terem dinheiro para comer



Prática ressurgiu em força com a tomada do poder por parte dos Talibãs. “Tenho de a vender para manter o resto da família vivo”, disse um pai. Abdul Malik perdeu o emprego há quatro anos. Ele e a sua família vivem num campo de refugiados na província da Baghdis, no noroeste do Afeganistão. Perante a falta de rendimentos, e o longo inverno que se avizinha, Malik teve de tomar a decisão que nenhum pai quer ter de tomar: vender a sua filha, Parwana, de 9 anos. Somos uma família de oito pessoas. Tenho de a vender para manter os outros vivos”, diz Malik à equipa da CNN. O comprador, de nome Qorban, um homem que diz ter 55 anos, prometeu “não bater” na menina e trata-la como um membro da sua família. Mas Malik, que se confessa “devastado” com a sua decisão, não alimenta muitas esperanças.

Um em cada quatro jovens portugueses já tentou ou pensou pôr termo à vida


Os jovens em Portugal, hoje: Quem são, que hábitos têm, o que pensam e o que sentem. Um estudo que revela ainda que as jovens mulheres são mais propensas a infligir dor nelas próprias. Com a saúde mental cada vez mais na ordem do dia, um recente estudo vem agora revelar que um quarto dos jovens portugeses já tentou ou pensou suicidar-se. A conclusão está no retrato Os jovens em Portugal, hoje: Quem são, que hábitos têm, o que pensam e o que sentem, coordenado por Laura Sagnier e Alex Morell, e apresentado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos esta tarde em Lisboa. Com um universo de 2,2 milhões de jovens com idades entre os 15 e os 34 anos, o estudo revela que 23% já tentou ou pensou pôr termo à vida, sendo que o número agrava-se nas jovens mulheres: 29%, face aos 17% no caso dos jovens homens. 

“Entre os jovens, o facto de ‘tentar acabar com a sua vida ou pensar nisso’, ‘infligir lesões no seu corpo de forma intencional’ ou ‘sofrer algum transtorno de alimentação’ tem sobretudo relação com: o sexo, a orientação sexual, a relação com os pais e o tipo a que pertence segundo os seus valores e formas de ser”, lê-se no estudo.

SNS perdeu mais de 400 médicos desde o fim do estado de emergência. Dinheiro não foi a única razão para as saídas

Cerca de 404 médicos saíram dos hospitais públicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS), desde que terminou o último estado de emergência, a 1 de maio de 2021, segundo dados facultados pela Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), à ‘CNN Portugal’. Até essa altura, os médicos do setor público estavam proibidos de deixar o SNS, ao abrigo das leis do estado de emergência, mas assim que o regime deixou de vigorar, foram muitos os profissionais que rescindiram contrato. Assim, nos últimos seis meses, adianta a ‘CNN’, o Estado perdeu uma média de dois médicos por dia, muitos deles do departamento Medicina Interna, que lida de perto com a sobrecarga das urgências hospitalares, agravada pela pandemia de Covid-19.

O mês com maior número de pedidos para sair foi maio, com com 104 rescisões, segue-se depois julho com 78 saídas e setembro com 77, mostram os mesmos dados, que ainda não incluem o mês de novembro. Contudo, há já pedidos de saída pendentes nesse mês.

Juan Guaidó: “Hoje, infelizmente, a Venezuela acordou em ditadura"



O líder opositor venezuelano Juan Guaidó instou, nesta a oposição a refletir e reunificar-se, um dia depois das eleições regionais e municipais de domingo, das quais o partido do governo saiu vitorioso em 20 dos 23 estados do país. Deve abrir-se uma nova fase nos trabalhos pela reconstrução, de reunificação da alternativa democrática na Venezuela, de reforço e clareza nos objetivos que nos têm reunido durante todos estes anos, de assumir as responsabilidades que devem ser assumidas neste momento”, disse o opositor. Juan Guaidó falava em Prados del Este, Caracas, durante uma alocução ao país que teve como tema central as eleições regionais e municipais venezuelanas.

"Estou aqui para assumir responsabilidades, como sempre fiz, dando a cara como sempre, ao povo venezuelano.  Este não é o momento para lutas entre partidos, entre egos, para lideranças políticas. É o momento para a reflexão, unidade e de trabalhar pelos venezuelanos, para solucionar um conflito que destruiu o país”, defendeu.

Juan Guaidó começou dizendo que “hoje, infelizmente, a Venezuela acordou em ‘ditadura’, com um regime ‘ilegítimo’, não só na origem, mas também no desempenho, acusado de crimes contra a humanidade e com uma taxa de pobreza de 94%”.

quarta-feira, novembro 24, 2021

Cerca de 30% dos médicos não fazem urgências por causa da idade



Em grande parte dos hospitais, os tempos de urgência estão a ser preenchidos por médicos internos ou especialistas mais novos. Cerca de 30% dos médicos que trabalham nos hospitais já não fazem urgências por causa da idade. Os hospitais acabam por recorrer a prestadores de serviço e também a horas extraordinárias. Entre janeiro e setembro, o Serviço Nacional de Saúde gastou 17 milhões de euros em horas de trabalho suplementar, mais 32% em relação ao mesmo período do ano passado.

Dos 14.962 médicos especialistas que trabalham nos hospitais do SNS, 30% já não fazem urgências por causa da idade. Aos 50 anos, os clínicos não são obrigados a fazer urgências noturnas e, aos 55 anos, qualquer tipo de banco. A dificuldade em preencher os tempos das urgências levou os chefes da equipa de cirurgia do hospital de Santa Maria a demitirem-se. Os profissionais admitem voltar atrás se a administração do hospital contratar mais médicos para o serviço.

Vagas de emprego por preencher. Oferta não corresponde à procura



Há cerca de 24 mil ofertas de trabalho em Portugal por preencher, principalmente no setor imobiliário, em atividades administrativas, no comércio, na restauração e alojamento. Continuam todos a procurar trabalhadores mas ninguém responde às ofertas apresentadas.

El Salvador avança com a primeira cidade Bitcoin


 

Maioria dos trabalhadores com salário mínimo não foi aumentada neste ano



Quase 80% dos trabalhadores, que ganhavam o salário mínimo há um ano, não tiveram qualquer aumento. Só agora, com o aumento de 30 euros, estes trabalhadores passam a receber mais em 2021. Mas continuam a ganhar o Salário Mínimo. A conclusão é do Gabinete de Estratégia e Planeamento do Ministério do Trabalho. Só pouco mais de 20% dos trabalhadores tiveram de facto um aumento no salário.

Criptomoedas cada vez mais usadas

 


Mais voos para a Madeira. Governo reduz taxas aeroportuárias à Ryanair


A Ryanair promete viagens para a Madeira a 30 euros. A companhia de baixo custo vai fazer 12 voos por semana no inverno, e 40 no verão para o Porto e Lisboa. Estão programadas mais dez rotas para seis países europeus.

La Palma. Cenário vulcânico usado para sessões fotográficas


Na ilha de La Palma o vulcão Cumbre Vieja não revela sinais de abrandar e o aeroporto permanece fechado. Mais de dois meses depois de ter entrado em erupção, surpreende os especialistas, com uma nova corrente que provoca mais derrocadas na costa. Apesar do confinamento, pela má qualidade do ar, há quem tente aproveitar o cenário vulcânico para desenvolver poses fotográficas.

Covid-19. OMS alerta para risco de morrerem mais 700 mil pessoas na Europa até à primavera


A Organização Mundial de Saúde alerta que pode haver mais 700 mil mortes na Europa até ao fim do inverno, devido à covid-19. Para evitar este cenário tem de se inverter a tendência de crescimento de casos de infeção. A pandemia está agora a galopar em Espanha e França. Já Portugal foi apontado pela presidente da Comissão Europeia como um exemplo de que a vacinação salva muitas vidas.

terça-feira, novembro 23, 2021

PSD: Rui Rio é contra o perdão fiscal


O líder do PSD teceu críticas à dívida da EDP. Rui Rio visitou as obras do novo hospital da Madeira com a Associação de Municípios da Região.



Madeira fez 20 mil testes e deu 6 mil vacinas



Nas últimas 72 horas foram feitos mais de 20 mil testes e foram administradas mais de 6 mil vacinas contra a covid 19. Hoje foi apresentada a campanha de combate à pandemia para a quadra natalícia

Ryanair garante dez rotas para seis países europeus

 


A Ryanair promete viagens para a Madeira a 30 euros. A companhia de baixo custo vai fazer 12 voos por semana, no inverno, e 21 no Verão para o Porto e Lisboa. Estão programadas dez rotas para seis países europeus

segunda-feira, novembro 22, 2021

Presidente da TAP dá explicações aos deputados da Comissão de Economia, Finanças e Turismo


A Presidente da Comissão Executiva da TAP, Christine Ourmières – Widener, foi esta tarde ouvida na Comissão Especializada de Economia, Finanças e Turismo, com a finalidade de esclarecer questões relacionadas com os esclarecimentos da política da companhia área nacional em relação à Madeira. A Presidente da TAP assegurou no parlamento madeirense que a Madeira continua como rota prioritária da TAP e anunciou aumento de lugares para o Natal e fim de ano, passando para isso a operar com aviões maiores. Ouça aqui as declarações de Christine Ourmières – Widener (fonte: ALRAM - audio da audição)

Expresso: Como as tecnologias deram nova vida ao coração



O que faz um pacemaker? E um desfibrilador implantado? O ventrículo esquerdo tem funções idênticas às do ventrículo direito? Os cardiomiócitos podem ou não replicar-se? E, afinal quantas pessoas morrem com doenças cardíacas em Portugal? Eis mais um 2:59 para responder a estas e outras perguntas (Expresso)

Maduro celebra vitória na Venezuela, anuncia Conselho de Governo e fala para a oposição: “Estendo-lhes as minhas mãos para trabalharmos”



O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, atribuiu hoje a vitória nas eleições regionais e municipais de domingo à perseverança e consciência dos eleitores e anunciou que convocará o Conselho de Governo, no qual espera que participem também os opositores eleitos. O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, atribuiu hoje a vitória nas eleições regionais e municipais de domingo à perseverança e consciência dos eleitores e anunciou que convocará o Conselho de Governo, no qual espera que participem também os opositores eleitos.

"Um grande obrigado ao povo da Venezuela por nos ter dado este triunfo como um povo nobre. Se estamos aqui vitoriosos é porque criámos consciência entre o povo", disse Nicolás Maduro, numa declaração ao país a partir do palácio presidencial de Miraflores, em Caracas.

Por outro lado, destacou que as forças revolucionárias, o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, o partido do Governo), ganharam "21 das 24 governações (20 dos 23 estados mais o Distrito Capital), em 29 eleições, em 22 anos". Segundo Nicolás Maduro, as eleições venezuelanas correram "com normalidade" e 300 observadores internacionais puderam "circular livremente".

Venezuela: partido do regime ganha 20 dos 23 estados e maior município do Distrito Capital



A oposição venezuelana conseguiu apenas três estados, perdendo outros três em relação às eleições anteriores, numa votação que contabilizou 58,2% de abstenção. O Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, o partido do Governo) ganhou 20 dos 23 estados do país, nas eleições regionais e municipais, segundo dados divulgados pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE). O PSUV obteve ainda 58.93% dos votos para a Câmara Municipal de Libertador, o maior município de Caracas, a capital do país.

Os dados, correspondentes ao primeiro boletim oficial, foram divulgados pelo presidente do CNE, Pedro Calzadilla, e revelaram ainda que a oposição venezuelana conseguiu apenas três estados: Cojedes, Zúlia e Nova Esparta. Segundo Pedro Calzadilla, participaram nas eleições 8.151.793 eleitores que correspondem a uma participação de 41,80% dos cidadãos recenseados, tendo sido transmitidas 90,21% das atas eleitorais. A abstenção foi de 58,2%, superior aos 38,97 registados nas eleições regionais de 2017.

Ryanair estreia-se na Madeira



Aeroporto Cristiano Ronaldo acaba de receber o primeiro avião da companhia aérea Ryanair. Este primeiro voo da companhia de baixo custo chega sem passageiros. É apenas um voo de preparação para a entrada na linha Funchal-Lisboa que deverá arrancar no verão do próximo ano.

Rio destaca inércia do Estado e da TAP

 

Rui Rio está na Madeira para dois dias de campanha para as eleições nacionais do PSD.

Madeirenses regularizam boletim de vacinas



Nos últimos dias, tem sido grande a afluência de utentes para receberem a primeira dose da vacina contra a covid 19. Uma corrida às vacinas justificada pelas medidas mais apertadas anunciadas pelo governo regional na quinta-feira

Madeira: Orçamento da Região em vídeo



A proposta do Orçamento para 2022 está estimado em 2 mil, 125 milhões de euros.

Rio acabava com a Zona Franca se esta fosse a única no mundo

 


Madeira conta com menos receita fiscal



Foi apresentada hoje a proposta do Orçamento Regional para 2022. São 2 mil e 125 milhões de euros destinados sobretudo às áreas da saúde e educação. A Região prevê ainda uma diminuição de impostos e conta devolver mais de 9 milhões de euros aos contribuintes

PSD com segundo pior número de militantes inscritos desde que há eleições diretas



O PSD prepara-se para as eleições diretas com o segundo pior número de militantes inscritos desde que existe este método de eleição: pouco mais de 46 mil eleitores, ao mesmo tempo que Rio e Rangel formalizam, esta segunda-feira, a candidatura e entregam as respetivas moções. O partido conta com o segundo pior número de votantes inscritos: à volta de 46 mil.

O VOTO "LIVRE"

Na formalização da recandidatura de Rui Rio, as assinaturas e a moção foram entregues sem a presença do atual líder, que se encontra na Madeira. A candidatura de Rui Rio entende que está em condições de governar Portugal. Disse já, igualmente, que se a candidatura ganhar, ganha um voto livre, visto que, alegadamente, o voto do aparelho está do lado de Paulo Rangel.

O VOTO NA "MUDANÇA"

No último dia do prazo, também o eurodeputado Paulo Rangel formaliza a candidatura à presidência do PSD. A moção defende que a mudança do país depende da mudança, no partido, do líder e da estratégia. No próximo sábado, os sociais-democratas vão em eleições diretas escolher o próximo presidente do partido.

LUTA A TRÊS?

O ex-candidato à Câmara Municipal de Alenquer, Nuno Miguel Henriques, também manifesta a intenção de se candidatar. As candidaturas terão de ser acompanhadas de mil e 500 assinaturas e de uma moção de estratégia.

Covid-19: vacinação acelera na Madeira após anúncio de novas medidas



Em quatro dias, foram administradas 2.500 primeiras doses da vacina e realizados mais de 20 mil testes rápidos na Madeira, com a vacinação a acelerar desde que foi anunciado que será necessário teste e vacina para aceder a espaços fechados. A fila para a primeira dose faz lembrar os meses de vacinação em massa, contudo, quem está à espera vai contrariado e pouco convencido. Se não fossem as medidas anunciadas pelo Governo Regional de exigir teste e vacina para entrar em espaços fechados, alguns teriam continuado como até agora, sem se vacinar. Numa semana em que morreram nove pessoas e mais de 50 estão internadas, há ainda resistência entre a população, apesar das milhares de vacinas administradas. Em quatro dias, foram administradas mais de 2.500 primeiras doses a pessoas de várias idades. O teste e a vacina para aceder as espaços fechados entra em vigor no próximo sábado. Nos últimos dias, houve também uma corrida aos testes rápidos, com mais de 20 mil realizados entre sexta e domingo.

Partido de Maduro ganha 21 dos 23 Estados da Venezuela



A força política do Presidente venezuelano assegurou também câmara de Caracas. As eleições locais e regionais decorreram no domingo. Pela primeira vez em cinco anos, a oposição foi a votos e bateu o partido de Maduro em três Estados. Os resultado preliminares foram anunciados quando estavam contados 90 por cento dos votos.

Mais do que na Europa ocidental. Qualidade da democracia decaiu em Portugal

 queda é a maior entre os países da Europa Ocidental e foi registada em três dos parâmetros que medem a qualidade das democracias - conclusões publicadas no Relatório Global sobre o Estado da Democracia. O Instituto Internacional para a Democracia e Assistência Social avalia o desempenho democrático de 158 países desde 1975. Os investigadores concluíram que a pandemia teve um impacto negativo na democracia portuguesa. A maior fragilidade acontece na aplicação da justiça e no esforço do combate à corrupção.

Covid-19: "Enfrentamos uma pandemia provocada pelos não vacinados", avisa comissária europeia


"Jamais tolerarei idiotas": primeiro-ministro holandês critica manifestantes anticonfinamento

 

Madeira: LIDL quer parcerias com os fornecedores locais



O LIDL chega à Madeira em 2023 com três lojas. A retalhista pretende apostar nos produtos regionais e estabelecer parcerias com os fornecedores locais. Para já, ainda não se sabe onde vão estar localizadas as lojas.

Madeira: Mil casos covid em novembro


Em novembro já foram registados perto de mil novos casos de covid na Madeira. O número aproxima-se a março, deste ano. Altura, ainda crítica da pandemia. Na próxima quarta-feira está prevista uma nova conferência da saúde.

Comissão Europeia quer recuperar ajudas atribuídas ilegalmente na Madeira



Na Zona Franca da Madeira, 300 empresas podem ter de devolver ao Estado mil milhões de euros em ajudas recebidas de forma ilegal. A decisão é da Comissão Europeia, mas está ainda a ser contestada em tribunal. Passaram mais de oito meses, o prazo dado por Bruxelas para cerca de 300 empresas da Zona Franca da Madeira devolverem benefícios de IRC obtidos de forma irregular. Segundo o jornal Público podem estar em causa 1000 milhões de euros. A Comissão Europeia concluiu em dezembro passado que entre 2007 e 2013 foram atribuídos benefícios fiscais sem controlo

domingo, novembro 21, 2021

Festas de natal e ano novo: o que deve ponderar antes de visitar familiares e amigos



Com o Natal e Ano Novo a aproximar-se, encontrar entes queridos vai ser prioridade para muitos. No entanto, o risco de contágio não desapareceu e há que tomar precauções em todos os (re)encontros. Antes de partir para uma visita, reflita sobre a condição de saúde de quem vai visitar e sobre o grau de exposição ao vírus a que pode ter estado sujeito nas últimas semanas. Como nenhuma visita está proibida, cabe a cada cidadão avaliar os riscos das iniciativas. Sempre que possível, os encontros devem ocorrer em espaços abertos.

Visitas com menor risco

Estão menos sujeitos a risco de exposição ao novo coronavírus os encontros entre pessoas que estiveram em confinamento nos últimos 14 dias, permanecendo maioritariamente em casa, seja porque estão em teletrabalho, desempregados ou a estudar a partir de casa, sem qualquer sintoma suspeito, e que têm cumprido as regras de distanciamento social e de etiqueta respiratória sempre que saem de casa ou estão em contacto com terceiros. Isto implica que tenham mantido uma distância mínima de 1,5 metros de pessoas que não vivem consigo e que tenham frequentado espaços fechados com máscara, higienizando frequentemente as mãos e após o contacto com superfícies potencialmente contaminadas. Ainda assim, se a pessoa visitada pertencer a um grupo de risco (pessoas com sistema imunitário comprometido, doentes crónicos e idosos acima de 70 anos), recomenda-se o uso de máscara e grande prudência em eventuais contactos físicos.

Publicados vídeos da tenista chinesa desaparecida após acusar governante de violação



A tenista chinesa que estava incontactável há duas semanas apareceu agora em vídeos de um torneio desportivo publicados por jornalistas ligados ao executivo de Pequim na rede social Twitter. O paradeiro de Peng Shuai era desconhecido desde que acusou de abuso sexual o ex-vice-primeiro-ministro chinês.

Rio quer vencer diretas contra lógica do aparelho do partido



Rui Rio diz que se vencer as diretas é a vitória dos militantes livres. E que se Rangel ganhar é a vitória do aparelho do partido. Já Paulo Rangel afirma que se for eleito presidente do PSD, o partido não será uma muleta do PS.

Portos portugueses a braços com crise de contentores



O risco de novos confinamentos a nível mundial está a deixar o mercado à beira de um ataque de nervos. O Terminal de Leixões regista já cancelamentos nas escalas de navios que optam agora por rotas mais lucrativas.

Legislativas: Rio diz que “opinião dominante” na direção é que não deve haver coligação com CDS

O presidente do PSD e recandidato ao cargo, Rui Rio, afirmou que a “opinião dominante” na última reunião da direção foi de que o partido deve ir sozinho às próximas eleições e não fazer uma coligação com o CDS-PP. Em entrevista ao JN/TSF hoje divulgada, Rui Rio foi questionado sobre a possibilidade de uma coligação pré-eleitoral com o CDS-PP para as eleições legislativas antecipadas de 30 de janeiro.

“O que fiz foi pôr o tema em cima da mesa. Não foi para votar nem para decidir. Foi para pensar. E a opinião dominante foi a de que o PSD deve ir sozinho e, portanto, não fazermos uma coligação”, respondeu. Quarta-feira, o presidente do partido já tinha admitido que este tema tinha sido discutido na última reunião da direção, “mas sem qualquer deliberação final”, quando questionado sobre notícias que davam conta de que a sua direção teria rejeitado a possibilidade de ir a votos nas legislativas de 30 de janeiro em listas conjuntas com o CDS-PP. Já em relação a coligações depois das eleições, questionado sobre que ministérios admitiria atribuir à Iniciativa Liberal nesse cenário, Rui Rio começou por responder que não sabia se os liberais quereriam uma solução como essa, deixando, no entanto, claro que não conversou com o partido liderado por João Cotrim Figueiredo.

sábado, novembro 20, 2021

Semanas decisivas para a Região



O diretor regional da Saúde diz que os próximos 15 dias serão decisivos sobre como será o Natal na região. Herberto Jesus afirma que a situação pandémica pode descontrolar e a capacidade de internamento ficar próxima do limite. Tudo dependerá do comportamento das pessoas.

O perfil das vítimas mortais da covid-19 em Portugal

 

Centro de Negócios ameaçado



A região pode ficar impedida de admitir novas empresas no Centro Internacional de Negócios da Madeira até meados do próximo ano. O regime de incentivos fiscais não foi prorrogado e a Assembleia da República está à beira de ser dissolvida. O registo de navios está também ameaçado com a cobrança de uma nova taxa por parte do estado.

A TAP e a Madeira: Lei da oferta e procura



A presidente executiva da TAP diz que os preços das viagens entre o continente e a Madeira refletem a lei da oferta e da procura. Christine Ourmière foi ouvida no parlamento regional. Prometeu reforçar a oferta de lugares na altura do Natal e passagem de ano.

Sete anos depois de ter sido detido, José Sócrates continua à espera de ser julgado



Antigo primeiro-ministro foi detido a 21 de novembro de 2014. Acabado de chegar a Lisboa vindo de Paris, José Sócrates saiu já detido do aeroporto na noite de 21 de novembro de 2014. Sete anos depois de ter sido detido, o antigo primeiro-ministro continua à espera de ser julgado pelo mais mediático processo da justiça portuguesa. Há agora mais um percalço a atrasar o desfecho da Operação Marquês. José Sócrates decidiu reclamar da decisão da Relação de Lisboa, que obrigava o juiz Ivo Rosa a voltar a intervir no caso. José Sócrates está afastado da vida política e a viver na Ericeira (SIC)

Marítimo retirou troféus do Museu



O Marítimo retirou mais de 5 mil troféus e artigos do stand de automóveis onde estavam expostos, nos Barreiros. Por enquanto o espólio do clube vai ficar num espaço adjacente ao estádio.

TAP: Quem está nos bastidores das negociações



É o espanhol Manuel Martínez-López quem está a negociar do lado da Comissão. A TAP é representada pelos Ministérios das Finanças e das Infraestruturas. Foi praticamente de um dia para o outro, em junho de 2020, que foi dada luz verde à ajuda do Estado à TAP. Uma rápida resposta, com uma má notícia: a companhia portuguesa não teria direito ao quadro temporário para danos covid, o regime a aplicar seria o duro e agressivo artigo de resgate e reestruturação. A TAP esteve desde o início afastada das negociações com a Direção-Geral da Concorrência Europeia, o que deixou desconfortável a administração ainda liderada por David Neeleman e Antonoaldo Neves. É o Estado português, especialmente os Ministérios das Finanças e das Infraestruturas, que tem estado à mesa das negociações em Bruxelas, tendo do lado de lá o espanhol Manuel Martínez-López, diretor-geral da Concorrência. Diretamente envolvidos estão os secretários de Estado do Tesouro e das Finanças, Miguel Cruz, e das Comunicações, Hugo Mendes. Juntam-se para os assessorar a Vieira de Almeida e Advogados, representados por Jorge Bleck e Nuno Ruiz. Não foi um processo pacífico desde o início e o facto de a TAP ser a única transportadora fora do quadro temporário tem merecido críticas. O ministro das Infraestruturas tem afirmado que quem impediu a TAP de ir ao quadro temporário foi a Comissão — por causa dos prejuízos superiores a €100 milhões em dois anos e capital próprio negativo —, e esta diz que quem escolhe o regime da notificação é o Estado-membro (Expresso, texto da jornalista ANABELA CAMPOS)

Lufthansa pode voltar às compras. TAP é candidata



A gigante alemã Lufthansa está liberta para voltar às compras, depois de ter reembolsado a última tranche de €1000 milhões da ajuda de Estado, e a TAP poderá voltar a estar na sua mira. A rápida reestruturação e a crescente procura por viagens ajudaram a libertar a Lufthansa da amarra que a impedia de participar em aquisições. Em outubro, a companhia alemã já tinha devolvido €1,5 mil milhões, agora devolveu o que faltava. Está livre para reforçar a consolidação. Em junho, e já depois de a Comissão Europeia ter avançado para a investigação aprofundada, o Governo português, sabe o Expresso, admitiu que iria retomar os contactos com a companhia alemã assim que esta devolvesse o capital ao Estado. O caminho está aberto. A Lufthansa, antes da pandemia, e ainda com o acionista norte-americano David Neeleman no capital, esteve a um passo de se tornar acionista da TAP. Chegou a avaliar a transportadora portuguesa em cerca de €1000 milhões. Parceira da TAP na Star Aliance, a Lufthansa mantém a operadora portuguesa debaixo do seu radar, mas agora já não quererá uma participação minoritária, mas sim o controlo. O Governo admitiu também em junho que não fecharia a porta a outros candidatos. Se houver outros interessados na TAP, como a Air France — companhia que nos anos 90 estudou uma fusão com a transportadora portuguesa, mas acabou destronada pela Swissair —, poderão ser equacionados. Seria a forma, bem vista por Bruxelas, de um privado entrar na TAP na sequência do plano de reestruturação. A Air France (parceira da holandesa KLM) ainda está limitados na realização de operações de fusão e aquisição, uma vez que ainda não reembolsa as ajudas de Estado. Mas estão a ser observadas com atenção possibilidades de parcerias comerciais entre a Air France/KLM e a TAP, um caminho facilitado pela liderança da francesa Christine Ourmières-Widerner, que trabalhou vários anos na Air France (Expresso, texto da jornalista ANABELA CAMPOS)

Bruxelas mantém TAP sob pressão e com acordo preso nos slots



É grande a ansiedade sobre o desfecho das negociações entre o Estado e a Comissão Europeia (CE) em torno do plano de reestruturação da TAP, já que o futuro da transportadora está dependente da luz verde de Bruxelas, e só serão libertadas novas ajudas à TAP com o sim da Direção-Geral da Concorrência Europeia (DG Comp). O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, esteve na semana passada em Bruxelas, e embora não se sente na mesa das negociações, teve encontros ao mais alto nível na DG Comp. A TAP é um dossiê com potencial explosivo e a última coisa que o Governo quer é que seja uma bomba espoletada em plena campanha das legislativas, o que aconteceria em caso de chumbo do plano. Pedro Nuno Santos já admitiu que as negociações com a Concorrência Europeia estão a ser “difíceis e complexas” e está a fazer tudo por tudo para que a resposta de Bruxelas seja positiva e chegue ainda este ano. Até porque a tesouraria da TAP está exaurida, dizem fontes internas, e agora mais condicionada pela subida dos custos dos combustíveis. A convicção dentro do Governo, entre os assessores e fontes comunitárias ouvidas pelo Expresso, é a de que está tudo encaminhado para a aprovação do plano. A presidente da TAP, Christine Ourmières Widener, afirmou esta semana à imprensa estrangeira em Portugal que espera que a aprovação chegue ainda antes do Natal. Mas certezas só haverá no fim e a verdade é que o Governo acreditava que o plano estaria aprovado em fevereiro e nove meses depois ainda está nas mãos da equipa de Vestager.

BANIF: Governo e covid atrasam planos para Oitante pagar dívida ao Santander



A pandemia e o Ministério das Finanças estão a atrasar os planos de pagamento da dívida que a Oitante, veículo que ficou com os despojos do Banif e que integra a esfera do Estado, tem perante o Santander (e que, se não fosse reembolsada, teria de ser saldada pelos contribuin­tes). “O objetivo inicial era pagarmos a dívida em 2021; não tivesse havido uma pandemia, estaríamos a atingi-lo”, diz o presidente da dona dos ativos herdados pelo Banif. À conversa com o Expresso, Miguel Barbosa afirma: “Em 2021, o objetivo é ter, pelo menos, 90% da dívida paga, ou seja, ficará por abater entre €50 e €70 milhões.” A meta traçada dos 100% em 2021 “não será atingida por uma questão de meses”. Dos €746 milhões de dívida emitida em 2015, quando o veí­culo foi criado com o fim do Banif, restavam €200 milhões por pagar no final de 2020. Durante este ano, a equipa liderada por Miguel Barbosa já conseguiu abater mais dívida, que está agora nos €118 milhões, ou seja, 84% do total. E deverá baixar ainda mais este ano.

Rui Fontes Presidente do Marítimo: “Já disse, de férias, não vem para aqui ninguém”



Rui Fontes guardou a camisa às riscas verdes e vermelhas durante 24 anos. Usou-a no dia da grande vaia nos Barreiros, quando 10 mil adeptos do Marítimo se opuseram à ideia de criar um clube único na Madeira e obrigaram Alberto João Jardim a abandonar o estádio ao intervalo. Voltou a vesti-la no discurso de vitória, ao ganhar as eleições do clube após uma campanha que mostrou as ligações e os interesses criados em torno das empresas de Carlos Pereira, que mandou no Marítimo ao longo de duas décadas e meia.

O Marítimo não ganha um jogo desde 16 de agosto. Será mais uma época com o credo na boca?

A equipa e o estado do relvado dos Barreiros são a imagem do que tem sido o Marítimo nos últimos anos: um clube que estava a decair lentamente, a definhar a todos os níveis. Apesar de ter um património — o anterior presidente do Marítimo fala muito do património —, está muito degradado. Uma das razões da minha candidatura foi a perda de identidade. Este é um clube com história, mas os sócios estavam afastados. Havia que dar vida. E viu-se: bastou a mudança para sentirmos o clube a voltar a ser aquilo que era. Apesar dos resultados não serem ainda aqueles que pretendemos.

As rotas, os negócios via Uber e os menores recrutados pelos traficantes



As principais rotas do tráfico de droga em Portugal identificadas num relatório da PSP, a que o Expresso teve acesso, têm como pontos estratégicos o Algarve, Lisboa e Porto, as três regiões que fornecem o resto do país. E é assim que funcionam. A capital está identificada como um dos pontos de abastecimento de heroína, cocaína e MDMA para Beja, ou haxixe para Castelo Branco, “existindo ligações entre os traficantes das duas áreas geográficas”. Os dealers de Lisboa fornecem Coim­bra e Figueira da Foz com heroí­na, cocaína e haxixe. Já para Évora seguem heroína, cocaína e haxixe, enquanto para Faro é enviada cocaína e heroína. No Norte, o Porto é tido como um dos principais locais de abastecimento de droga a Bragança, Mirandela, Aveiro, Espinho e Ovar. Os traficantes destas cidades deslocam-se até à Invicta para comprar todo o tipo de estupefacientes. O relatório revela que os dealers dos Bairros do Aleixo e Pinheiro Torres, no Porto, garantem a introdução de cocaína em Coimbra e Figueira da Foz.

Já o Algarve “é um dos pontos de remessa” de cocaína e haxixe para Beja, existindo também “ligações” entre os traficantes algarvios e os de Castelo Branco. Do Algarve parte muito do haxixe que se encontra à venda nas ruas de Coimbra, Santarém e Setúbal.

Madeira: O ‘bloom’ dos surtos psicóticos



Maria não se arrepende do que fez: já pagou dívidas do irmão só para a polícia não o levar algemado e levou fruta, roupas, pijamas, tudo o que foi preciso para o manter em tratamento e dar paz à mãe. Sabe o que pode acontecer no limite. “Tenho um primo que se atirou de uma casa. Disse ‘agora vou voar’ e partiu uma perna. Tudo por causa do bloom”. A minha mãe teve 11 filhos, quatro caíram na droga. O que está a desgraçar os jovens é essa porcaria do bloom. Pulam, dançam, falam sozinhos, falam como se estivessem duas ou três pessoas com eles.” Maria tem 47 anos, aos 10 saiu da escola para ajudar a mãe a cuidar dos irmãos, que eram muitos, como em quase todas as famílias de pescadores de atum do Caniçal.

“Mudei fraldas, dei biberões, são os meus meninos, serão sempre.” Por isso no último Natal moveu mundos e fundos para internar um dos irmãos, “aquele que está no fundo do poço”. Com a ajuda do diretor da Casa de Saúde de São João de Deus, no Funchal, conseguiu mantê-lo em tratamento durante um mês. Esteve limpo quatro meses, mas voltar ao Caniçal trouxe-o para as velhas rotinas, para o lugar onde se consome e se vende. “Agora já ouve e vê coisas, fala sozinho e diz coisas trocadas. É dessa porcaria.”

Polémica com Sousa Real divide fundadores

Os fundadores do PAN António Santos e Pedro Taborda mostram-se divididos quanto à polémica sobre as empresas agrícolas em que a líder detém participações. Se António Santos, militante número um, invoca uma “tática de difamação” do partido, Pedro Taborda, militante número dois, não está satisfeito com as explicações da porta-voz e quer uma reunião para obter mais esclarecimentos de Inês de Sousa Real. A confirmarem-se algumas suspeitas sobre as duas empresas de produção e comercialização de frutos vermelhos, a situação é “injustificável”, diz Pedro Taborda. Aliás, antes do extenso comunicado explicativo divulgado pela direção na quinta-feira, admitia até que só havia uma saída: a sua “demissão”. Agora dá um tempo: diz que é essencial ouvir “pessoalmente” os argumentos de Sousa Real e esclarecer algumas questões.

Década perdida? Portugueses sem fé



São poucos os que se assumem pessimistas convictos (13%), mas as previsões dos portugueses para a entrada de Portugal na próxima década estão longe de serem animadoras. E em 2030 como estará o país? Mais desigual (66%), mais desertificado (56%), com mais impostos (77%), mais precário (54%) — assim responderam os inquiridos da sondagem ICS/ISCTE, realizada entre outubro e novembro para o Expresso/SIC. Ainda restam otimistas, sobretudo entre os mais jovens (61%, entre os 18 e os 24 anos), os que têm completo o ensino superior (60%) ou as mulheres (45%). Há também mais otimismo entre os socialistas (54% contra 34% de eleitores PSD), e à esquerda (48% contra 37% dos eleitores à direita), mas no geral pouco influenciam os resultados. Esses mostram, no mínimo, um acentuado ceticismo quanto aos nove anos que faltam para a nova década.

Madeira: quase 50% não votaram nas legislativas nacionais de 2019



Finalmente, quando falamos de eleições, é um facto que não podemos ignorar a abstenção que influência as votações e criar um problema às "contabilidades" de tasca feitas de véspera. Um problema mesmo que se multipliquem aqueles que, habilmente, arranjam sempre convenientes e alegadas "justificações" para os altos valores de abstenção registados na RAM - existe alguma lógica nalguns dos motivos apontados, mas não em todos. Tudo para tentarem desvalorizar os valores da abstenção que são os oficiais e que é um fenómeno nacional, não apenas madeirense. É com números oficiais que temos que trabalhar, não com deduções, suposições ou com o enumerar de factos sem que os possamos comprovar de forma inequívoca. Isto se queremos uma conversa séria sobre o tema. A política os políticos e os partidos e os suas jogadas de bastidores, as negociatas, os oportunismos, as contradições, as traições, as mentiras, as incoerências, a lógica do poder pelo poder, tudo isto tem afastado paulatinamente as pessoas das urnas. Até que uma nova geração apareça em força e dê cabo de um sistema velho, infectado, nojento e caduco. A realidade é que quase 50% não votaram nas legislativas nacionais de 2019 e que entre 2009 e 2021, nas diferentes eleições realizadas (tirando o desastre habitual das europeias) a abstenção variou entre os 42,5% e os 51,10% na Madeira. (LFM)

Madeira: o problema do centro-direita é a perda de votos nas urnas

O principal problema dos chamados partidos de centro-direita (CDS e PSD) na Madeira - e não incluo neste levantamento as votações do IL ou do Chega por serem partidos recentes - tem a ver com uma questão concreta que estes dados confirmam: a perda de votos em contraste com os ganhos dos chamados partidos da esquerda mais tradicional (PS,BE e PCP).

Por exemplo, no caso das regionais - às quais apenas podem concorrer listas de partidos - verifica-se que considerando os dados de 2011, 2015 e 2019, o somatório dos votos do PSD e do CDS mostra que naquele período os dois partidos terão perdido quase 29 mil eleitores, considerando os melhor e pior resultado daqueles três actos eleitorais. Ao invés, os partidos da esquerda (ressalvando a coligação do PS nas regionais de 2015 mas que pouca influência tem nestes dados), aumentaram 31.270 votos.




No caso das legislativas nacionais, onde também apenas concorrem listas de partidos, nunca se registaram coligações - no caso do PSD e do CDS. Contudo, entre 2011 e 2019 constata-se que os dois partidos perdem quase 32 mil votos entre o pior e o melhor resultado nos três actos eleitorais seleccionados, contrastando com os quase mais 22 mil votos que a esquerda (PS, PCP e Bloco) "ganha" naquele período comparativo.

Finalmente, no caso das autárquicas é quase impossível fazer esse trabalho comparativo, na medida em que podem concorrer listas de cidadãos fora do controlo dos partidos, que nalgumas situações nem concorrem a estas eleições, além de que muitas vezes se existem coligações ao nivel de freguesias ou de concelhos isoladamente.

Mesmo assim, e tentando manter a mesma linha de pensamento - mas ressalvando que em todas as eleições autárquicas (2013 a 2021) tivemos listas de cidadãos e coligações - podemos admitir que entre 209 e 2021 PSD e CDS terão perdido cerca de 19 mil votos contrastando com os 9.900 votos que a chamada esquerda terá ganho a seu favor. Mas não usemos as Autárquicas para uma comparação mais rigorosa (LFM)

quarta-feira, novembro 17, 2021

Nota: a minha solidariedade com Emília Alves

Se há pessoa, conhecida pela sua discrição, sem ambições ou protagonismo político e que não é lambe-botas, que merece a minha solidariedade total é Emília Alves, antiga Presidente do IDR. Isto não tem nada a ver com Maria João Monte (longe vão os tempos, não tanto, em que pretenderam, fazer-lhe a cama....), pessoa competente e de quem sou amigo. Tem a ver com procedimentos, com imposições, com exemplos tristes do que não se deve fazer, inibindo as pessoas do direito de terem opinião própria. Era o que faltava se alguém me viesse impor - numa equipa que trabalha comigo e que eu tenho o direito de escolher (quem apresenta contas pelo sucesso ou pelo fracasso do trabalho sou eu, em primeira instância e mais ninguém), de repente, a substituição seja de quem for por razões que nem vale a pena aqui desenvolver. Espero que nesta trapalhada do sai e volta a entrar, sem que ninguém dê cavaco a ninguém, Emília Alves tenha em breve uma nova oportunidade de mostrar trabalho competente, apesar de lhe terem cortado as asas em vésperas da chegada dos milhões da bazuca (LFM)

PSD: lembrando os números da disputa pela liderança



 fonte: DN-Lisboa

Madeira: Transporte de mercadorias mais caro



A pandemia tornou mais frágil o transporte marítimo de mercadorias. No caso da Madeira, a solução é mexer no modelo portuário e injetar fundos europeus para reduzir o impacto da subida dos preços, no transporte das mercadorias. O assunto foi o tema da intervenção de um dos oradores convidados, na conferência sobre o mar, que decorre na Universidade da Madeira (RTP)

Viagem ao interior da Corveta Afonso Cerqueira



Esta foi a terceira corveta naufragada na Região, com o objetivo de criar recifes artificiais.O naufrágio tem 85 metros de comprimento. Todos os conveses e salas são acessíveis para uma viagem memorável às profundezas. A corveta Afonso Cerqueira foi afundada no dia quatro de setembro de 2018, no Cabo Girão. É uma grande atração como recife artificial para mergulhadores. Está a uma profundidade de 12 a 33 metros (RTP)

Quase metade dos recuperados da Covid-19 têm sintomas a longo prazo

Cerca de metade dos pacientes que recuperam da Covid-19 enfrentam sintomas a longo-prazo, durante pelo menos seis meses. Sintomas podem incluir problemas respiratórios, gastrointestinais, febre, fadiga e dores. Um novo estudo revela que cerca de 50% dos pacientes que recuperaram da Covid-19 sofrem de sintomas a longo prazo relacionados com a doença, por seis meses ou até mais tempo. O estudo, publicado online em outubro, consistiu numa análise de inúmeros estudos anteriores, que resultaram num universo estudado de 250.351 pacientes recuperados da Covid-19. A idade média dos pacientes era de 54 anos, 56% eram homens e 79% foram hospitalizados em sequência da infeção.

As descobertas revelaram que cerca de metade dos pacientes sofreu de condições relacionadas com a saúde mental, saúde pulmonar e neurológica, que se prolongaram em alguns casos durante seis meses ou mais após a infeção. Os sintomas, que variam de pessoa para pessoa, incluem ainda perda de peso, fatiga, febre ou dores. Em concreto, 54% dos pacientes experienciou pelo menos um sintoma em consequência da Covid-19, durante um mês após a infeção (estes sintomas são classificados como de curto-prazo). 55% sofreram sintomas durante dois a cinco meses (médio-prazo) e 54% sentiram sintomas durante seis meses ou mais (longo-prazo).

TAP perde 12 ‘slots’ e quer 250 milhões de privados em 2023



Governo prepara-se para ceder o dobro dos slots previstos na proposta original, indo ao encontro das exigências de Bruxelas. Emissão junto de investidores privados avança em 2023. A TAP deverá ceder 12 slots no Aeroporto Humberto Delgado, o dobro dos seis que constavam na proposta original, mas quer poder escolher pelo menos metade das faixas horárias que serão alienadas, segundo apurou o ECO. É neste ponto que estão as negociações do plano de reestruturação com Bruxelas, que poderão ainda evoluir nas próximas semanas. Mas o Governo e a gestão da TAP acreditam que pode haver acordo até ao final do ano. A questão das faixas de aterragem é, desde o início das conversações, um ponto de clivagem com a Direção-Geral da Concorrência europeia (DG Comp). A proposta do Governo de ceder apenas 6 slots (o equivalente a 12 movimentos de aterragem e descolagem) foi considerada insuficiente pela Comissão Europeia, que na carta em dá a conhecer ao Governo a abertura de uma investigação aprofundada aos auxílios de Estado aponta a “a falta de um compromisso quanto à alienação de faixas horárias em Lisboa, dado o elevado nível de congestionamento desse aeroporto e à elevada percentagem de faixas horárias detidas pela TAP (50-60%)”.

RAM: Ainda bem que o GRM recusa e diz que a situação está controlada....



Nota: os dados constantes deste quadro, reportados apenas ao mês de Novembro - em que a situação se agravou a olhos vistos na Europa (onde estão os mercados geradores de turismo para a RAM, um dos quais, a Alemanha - e nem falo nos países do leste europeu porque nesses ninguém sabe o que realmente ali se passa - está a adoptar de novo medidas restritivas assinaláveis, principalmente contra os não-vacinados que devem assumir a responsabilidade pela escolha feita) - são retirados do boletim diário da DRS da Madeira. Ainda bem que o GRM entende que a situação está controlada e recusa alarmismos. Eu também percebi, a economia é "rei e rainha". Resta saber até quando e em que condições... (LFM)

Nota: depois da coligação imposta, outro mistério, o 5º lugar do CDS!



O líder do PSD-M afirmou o tem em Santana (foi por causa disso?), segundo li na imprensa, que o CDS ia em 5º lugar na lista de candidatos a São Bento, numa coligação da treta, porque com a aplicação do método de Hondt era esse o lugar que lhe cabia. Errado e falso. Presumo que mais uma vez o líder do PSD-M recebeu informações distorcias e manipuladas. O lugar do CDS-M, usando o método de Hondt e os resultados das legislativas de 2019 (só essas devem servir de referência e não outros truques) seria o 1º suplente! O que não ficava bem, nem justificava esta coligação da treta. Vamos a factos.

Nas legislativas de 2019 na Madeira o PSD totalizou 48.231 votos (37,2%) contra 7.852 votos do CDS (6,1%). Aplicando o método de Hondt a estes resultados constata-se que o CDS apenas teria lugar ao 7º lugar, ou seja, ao primeiro suplente da lista com 6 candidatos efectivos!

Dúvidas? Façam contas.

Se for o método de Hondt aplicado a resultados de eleições iguais - legislativas nacionais - então estamos perante uma primeira falsidade vendidas aos militantes do PSD-M. No caso das autárquicas não se consegue aplicar método de Hondt e quem disser que pode é um aldrabão! Mas se o truque fosse usar os resultados das regionais de 2019 - outra trafulhice porque são eleições diferentes - a constatação seria a mesma, a de que numa coligação da treta (imposta aos eleitores dos dois partidos pelas elites dirigentes), o CDS teria exactamente o mesmo lugar, o 7º numa lista de seis efectivos, ou seja, o 1º suplente. Para que a mentira não perdure e os políticos não percam a credibilidade junto dos eleitores, recomendo que alguém explicasse, direitinho,  direitinho, que raio de método de Hondt foi esse que dá o 5º lugar ao CDS na tal lista da coligação da treta. E recomendo ainda que as pessoas com responsabilidades abram os olhos para não inventarem nem serem enganadas neste processo. Uma pergunta inocente mas que acho que devia ser respondida: se Rui Barreto, por exemplo, aceitasse ser o nome indicado pelo CDS-M na lista, será que ele ia em 5º?! Qual a argumentação que então utilizariam? Tudo uma trapalhada e uma mediocridade argumentativa para enganar. E que tem tudo a ver com os nomes, esquecendo alguns que impõem escolhas que os nomes também dão e tiram votos. De que maneira!

As pessoas sabem que sou contra esta coligação, pela primeira vez na RAM, e que nela não votarei. Mas separado as duas coisas, o que eu penso e o que deve ser feito tomada a decisão de impor uma coligação, entendo que neste quadro o CDS nunca poderia ter menos que o 3º lugar na lista, ainda por cima, segundo li, quando a previsão é a de eleger 4 deputados, algo que é de "fundamental" importância para o futuro da Madeira e dos Madeirenses, kkkkk... (LFM)

terça-feira, novembro 16, 2021

As comissões cobradas aos clientes dispararam e os lucros também: mas então porque é que os bancos estão a despedir?



BCP, BPI, CGD, Novo Banco e Santander já revelaram os seus resultados até setembro. Fizemos uma análise à saúde dos principais bancos a operar em Portugal. Os dados apresentados são relativos apenas à atividade de cada um dos bancos em Portugal (Expresso)

TAP: cinco perguntas e respostas sobre as dúvidas e certezas do plano de reestruturação



A cada mês que passa cresce a ansiedade face à aprovação do plano de reestruturação da TAP. O "sim" de Bruxelas tarda, e há apenas uma certeza: vai haver mais cortes. O grande receio, e a notícia que ninguém quer ouvir, é um chumbo do plano ou de um corte da TAP para cerca de metade do tamanho. Neste momento, há uma certeza e algumas dúvidas em relação ao plano de reestruturação da TAP. Já se sabe que a aprovação por parte de Bruxelas vai obrigar a mais cortes do que o desejado pelo Governo; mas não se sabe ao certo quando irá chegar a resposta da Comissão Europeia, nem que cortes serão aplicados. Até onde terá a TAP de encolher? O maior receio é que o plano seja chumbado, o que no limite pode sempre acontecer, ou que o corte seja de tal forma exigente que impeça a TAP de manter a funcionar o seu hub, que é no fundo a vantagem competitiva da transportadora aérea portuguesa. Embora o governo português esteja confiante de que haverá luz verde ao plano de reestruturação, está tudo em aberto face ao futuro da TAP.

RAM: Fim do ano esgota



A mais de um mês do Natal e fim do ano e já há voos esgotados de Lisboa e do Porto para a Madeira. Os preços das viagens disponíveis chegam a ultrapassar os mil euros, em todas as companhias aéreas.

RAM: Surto de Covid no Hospital



Houve um surto de Covid no hospital Dr. Nélio Mendonça. Pelo menos 30 profissionais de saúde, incluindo médicos, enfermeiros e auxiliares, estão infetados.

RAM: Bilhetes de avião ultrapassam os mil euros



O Presidente do Governo Regional da Madeira, acusa a autoridade da Concorrência e a ANAC de inércia. Em causa, está o preço das viagens de avião para a Madeira. Um bilhete, na TAP, próximo do Natal, ultrapassa os mil euros.

RAM: Maioria das mortes foi de não vacinados



O secretário regional da saúde, Pedro Ramos, revelou esta tarde que a maior parte dos casos que deram origem ao aumento dos internamentos, verificado nas últimas semanas, teve origem em pessoas que ainda não tinham sido vacinadas contra a Covid-19.

RAM: Testes diminuem dois terços



A testagem da Covid-19 nas farmácias diminuiu mais de 65 por cento nos últimos meses, na Madeira. Muitos centros de testagem ficaram vazios depois do verão. A procura só começou a subir agora, com o aumento do número de casos e internamentos (RTP)

RAM: Novas medidas no final do mês



Miguel Albuquerque garante que a situação pandémica na Madeira não é grave e está controlada.

Covid-19. Vacinas de segunda geração devem chegar em 2022



Nos últimos dias, Portugal registou um aumento da incidência e transmissão do SARS-CoV-2. Esta é uma tendência que pode agravar a situação dos mais vulneráveis. A boa notícia é que as vacinas de segunda geração, que bloqueiam a transmissão do vírus e reforçam a imunidade, devem chegar no próximo ano (RTP)

"Cura esterilizadora". Cientistas descobrem mulher cujo corpo terá eliminado naturalmente o VIH

Neste momento, são cerca de 38 milhões as pessoas que vivem com VIH em todo o mundo. Uma equipa internacional de investigadores diz ter descoberto uma paciente cujo corpo conseguiu eliminar, autonomamente, o vírus da imunodeficiência humana (VIH), que causa a SIDA. A confirmar-se, este será o segundo caso em todo o mundo e traz renovadas esperanças de que seja possível, um dia, encontrar a cura para o vírus. A paciente em questão tem 30 anos e nasceu na cidade de Esperanza, na Argentina. Em amostras observadas em laboratório, pôde verificar-se que a mulher não possuía o vírus intacto em grande parte das suas células. Segundo o grupo de cientistas, que divulgou segunda-feira o caso na revista Annals of Internal Medicine, esses resultados sugerem que a paciente pode ter eliminado naturalmente o vírus, alcançando a chamada “cura esterilizadora” da infeção por HIV.

Esta cura terá acontecido sem que a mulher recebesse qualquer tratamento regular para a sua infeção, diagnosticada há oito anos. Esta é apenas a segunda vez que tal acontecimento é reportado em todo o mundo. Ao que tudo indica, a paciente passa, assim, a ser uma das raras pessoas que conseguiu “controlar” a VIH, deixando de revelar sinais de infeção ativa.

Poluição atmosférica em Portugal é causa de milhares de mortes



A Agência Europeia do Ambiente anunciou, esta segunda-feira, que a poluição atmosférica matou cerca de cinco mil pessoas em Portugal, só em 2019. Segundo a instituição, muitas destas mortes poderiam ter sido evitadas se os Estados-membros cumprissem as normas de qualidade do ar e os valores de referência da Organização Mundial de Saúde.

Covid-19. Especialistas vigiam nova variante encontrada em França

A nova variante terá tido origem em África, continente onde apenas seis por cento da população está vacinada. Uma nova variante até agora designada de B.1.X ou B.1.649 foi identificada em França, onde 24 pessoas tiveram esta estirpe. Apesar de o último caso ter sido registado a 26 de outubro, a nova variante chamou a atenção dos especialistas: a proteína que permite ao vírus agarrar-se à célula, e assim iniciar o processo de infeção, apresenta alterações inéditas. Também foram registados casos, mas em menor quantidade, no Reino Unido, Suíça, Escócia e Itália.

No mês passado, 24 pessoas de uma escola da região francesa da Bretanha ficaram contaminadas com coronavírus. Metade das turmas foram mandadas para casa. Quando a nova variante foi identificada, os alunos voltaram à escola. Contudo, os profissionais de saúde verificaram mutações sem precedentes na proteína da B.1.640. Os especialistas ainda não determinaram se a nova variante de SARS-CoV-2 é mais ou menos contagiosa do que a Delta, responsável por quase todos os novos casos de coronavírus a nível mundial.

Fundos Portugal 2030: País vai receber 23 mil milhões de euros em oito anos



Portugal vai receber, nos próximos oito anos, perto de 23 mil milhões de euros da Europa. As maiores fatias de dinheiro estão destinadas à competitividade, à transição digital e à transformação climática (RTP)

Morte de Frederik de Klerk. A conversão do último presidente branco da África do Sul



O homem que mandou libertar Nelson Mandela e assume ter sido por este convertido como ser humano vai ser sepultado no próximo dia 21 em cerimónia privada, após ter morrido vítima de cancro aos 85 anos. O último presidente branco da África do Sul, Frederik de Klerk, foi acusado de traição por grande parte da liderança e dos eleitores do partido então no poder (National Party, NP) e que criara o sistema do apartheid em 1948 e de toda a ala conservadora do parlamento sul-africano ao anunciar a libertação de Manderla quando este cumpria pena de prisão perpétua por ter lançado a luta armada contra o sistema de segregação racial na África do Sul. Em entrevista exclusiva ao jornalista da RTP António Mateus, que acompanhou durante dez anos no terreno todo o processo de erradicação do apartheid, de negociações do fim do aparheid, a eleição de Mandela como primeiro presidente não-branco da África do Sul e todo o mandato deste como chefe de Estado, Frederik de Klerk, expôs-se como ser humano, de uma forma rara num homem que sempre resguardou o seu lado privado (RTP)